Três técnicas para criar um time de Líderes de Alta Performance

 em Cultura Organizacional, Dicas para melhorar minha empresa, Habilidades Profissionais, Liderança

Quando o assunto de alta performance para líderes surge é crucial que possamos entender como ressignificar as informações que estão ao nosso derredor todos os dias mas, muitas vezes, mal compreendidas pela maior parte das organizações. Algumas dessas informações são taxadas de “problemas”, quando na verdade são oportunidades, seguem alguns exemplos: múltiplas gerações em um mesmo local de trabalho, mão de obra técnica escassa, burocracia demais, velocidade de mudança e etc… Esses são alguns dos principais “desafios” atuais enfrentados pelas organizações, você os têm no seu ambiente?

Eles, entre outros, exigem uma ressignificação:

  • Múltiplas gerações na verdade são benéficas para oxigenar as ideias, os modelos e a capacidade de inovação organizacional;
  • Mão de obra técnica escassa é a oportunidade para automatizar e digitalizar tudo aquilo que é repetível nos processos operacionais;
  • Burocracia a vista deve ser compreendida como possibilidade de aprimoramento e reengenharia de processos para aumento de produtividade;
  • Velocidade das mudanças é a peça que faltava para subir a régua nos times de liderança, para que decisões sejam mais ágeis, mais assertivas, para que os resultados sejam maiores e melhores e a liderança por si só, agregar mais valor para a organização através de mais resultados ou de maneira mais inteligente.

Em linhas gerais todos os tópicos abordados foram ressignificados para que se possa obter o aumente de performance nas lideranças, mas o que faz da ressignificação algo tão essencial e assertiva não é só o lado positivo das coisas, mas também a capacidade de fazer as perguntas certas para que os líderes da organização possam oferecer respostas de qualidade, possam criar outras referências, superiores as atuais. Os líderes geram uma série de benefícios tais como: líderes sêniores – desenvolvem ideias, estratégias e conexões; líderes táticos – tomam decisões, conduzem pessoas e processos e orientam a execução; líderes operacionais – instruem e constroem coisas (produtos e serviços). Esses vários benefícios precisam estar conectados, precisam estar sintonizados em prol de um objetivo comum, único e transformador, somente assim, a alta performance de fato será consolidada na organização. O dilema da alta performance não possui uma resposta certa ou genérica para todas as organizações, mas sim, existem parâmetros que permitem criar respostas singulares para cada organização. Para isso é essencial que 3 princípios sejam observados na jornada para buscar a alta performance nos líderes:

  1. Estabeleça uma direção única para seu time de líderes – todos em prol de um propósito comum – seja para vencer, seja para conquistar. A clareza da direção é o que permite que os líderes utilizem o mesmo mapa para trilhar a jornada rumo ao objetivo central.
  2. Estabeleça prioridades principais para a jornada – todos com um check list das principais prioridades em ordem de importância para que possam navegar pelo território do mapa. Ainda sim, é essencial criar pontos críticos para que pequenos encontros sejam proporcionados e o nivelamento exercido.
  3. Crie um movimento entre os líderes – para que todos sejam constantemente lembrados dos dois primeiros passos – direção e prioridades – de modo coletivo e para que incorporem alguns pontos individuais de suma importância para o avanço:

o Autoconhecimento para se flexibilizar – Liderar jornadas de transformação com sucesso significa passar um tempo fora da sua zona de conforto. Como indivíduo que lidera uma iniciativa, é essencial flexibilizar a mentalidade, ações e comportamentos.

o   Conhecimento do outro – Liderar jornadas é uma atividade que precisa ser executada em equipe. As pessoas se reúnem impulsionadas por uma mensagem convincente – e frequentemente comunicada – sobre por que as coisas estão sendo transformadas.

o   Conheça os sinais. Reconheça os sinais de alerta precoce que indicam que uma iniciativa está começando a descarrilar.

Ao final de implementação estratégica desses três pontos é quase que certa a capacidade de alta performance sendo exercida pelo time de líderes da organização, não porque eles desenvolveram um novo perfil de líderes, mas porque aquilo que é essencial e importante agora está descoberto e isso faz toda diferença para que os líderes caminhem em ritmos e direções que fortaleçam intencionalmente os resultados da organização.

Conheça o programa ON Leadership Culture e fortaleça os valores e princípios essenciais para que seu time de líderes seja cada vez mais resiliente e ativo no processo de liderança de desafios ou propósitos.

Postagens Recomendadas
Contato

Entre em contato

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar