O que se espera de um Líder em 2021?

 em Cultura Organizacional, Dicas para melhorar minha empresa, Empreendedorismo, Habilidades Profissionais, Inovação, Interviews, Liderança, Parceiros Open, Profissões do Futuro, Tecnologia

Quando ouvimos a palavra Líder, pensamos imediatamente em uma pessoa que exerce algum tipo de modelo ou exemplo a ser seguido. Mas o que muitas vezes nos perguntamos é como um Líder deve se comportar e o que deve
fazer.

Existem muitos tipos de líderes e lideranças, mas aquele que além de preocupar-se com os resultados preocupa-se com as pessoas, normalmente é visto como um verdadeiro Líder perante os seus liderados. Dentre as diversas
características que consolidam esse indivíduo, separamos algumas que você ainda não pratica é uma boa hora para iniciar:

1. Crie Laços: Um líder não deve necessariamente se tornar amigo de seus colegas de trabalho e parceiros, mas deve conhecer ao máximo cada um deles para que sua convivência seja agradável. Quando você conhece os medos e
anseios de uma pessoa, naturalmente você à motiva com maior facilidade e compreende melhor a origem de seus defeitos, o que lhe garante assertividade no desenvolvimento das relações e no atingimento dos resultados.

2. Seja acessível: Muito mais do que delegar e acompanhar, o líder deve sempre se manter aberto e acessível para orientar, tirar dúvidas, resolver problemas e até mesmo executar alguma atividade em conjunto com seus
liderados. As pessoas erroneamente acreditam que por serem líderes devem permanecer em uma posição acima dos seus colaboradores, o que muito vezes se torna um grande problema a longo prazo.

3. Compartilhe e desenvolva: Além de desenvolver talentos, é fundamental que o ensinamento seja passado a todos os colaboradores e não apenas aqueles que buscam crescimento. Todos devem ter a mesma compreensão das tarefas
e dos resultados a alcançar e jamais, sob nenhuma hipótese, o líder deve deixar de compartilhar o seu conhecimento e suas vivências por medo de ser substituído.

4. Reconheça: A melhor forma de motivar uma pessoa é reconhecer o seu trabalho, por tanto, sempre que um colega – não importa a posição em que esteja – desempenhar uma atividade de forma exemplar, acima do esperado e
de maneira inspiradora reconheça. Use-o de exemplo para que os demais também se dediquem de forma a serem elogiados e expostos positivamente perante a organização.

5. Viva de Feedbacks: Essa é a lei básica para qualquer atividade empresarial e é muito importante que cada colaborador saiba exatamente como ele é visto. Uma promoção ou uma demissão, jamais deve vir de surpresa, ele não deve apenas saber que é observado como deve sempre ser orientado para que as suas atividades sejam entregues da melhor forma possível e que haja uma constante evolutiva. Uma coisa muito bacana, mas que nem todos os líderes sabem lidar – até porque não é uma constante de todas as organizações – é o feedback reverso: esse é o feedback onde o colaborador de base não necessariamente avalia, mas possui abertura para pontuar e contribuir com o desenvolvimento de seu gestor e consequentemente com a organização.

6. Estude: O mundo muda a cada dia, novas tendências surgem e as mudanças se tornam cada vez mais constantes e inesperadas. Por isso, não viva na ilusão de que o final é quando você chega onde você queria. O líder deve sempre se manter atualizado sobre as tendências que o cercam, manter abertura para novas formas de gestão e buscar diariamente fontes de inspiração e resolução de problemas. Por incrível que pareça, incentivar e motivar são coisas bem distintas e na correria do dia-a-dia, acabamos por usar erroneamente esses termos. Por isso deixamos essas duas práticas separadas das demais para que você as empregue da melhor forma possível com a sua equipe.
Incentivar: Essa á uma prática que deve ser utilizada para estimular e despertar o interesse do colaborador em uma atividade, tarefa, prática organizacional e até mesmo para sua própria evolução tanto profissional como pessoal.
Motivar: A motivação por sua vez é a prática de utilizar não apenas de argumentos, mas de oportunidades para que as atividades sejam alcançadas. Isso é o que justifica a realização das ações, é o que norteia o objetivo individual.

Originalmente escrito por: Giancarlo Leite Consultor de Liderança na OPEN

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário

Contato

Entre em contato

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar