Profissionais Preparados / Resultados Excelentes

 em Habilidades Profissionais, Liderança

Recentemente fomos incumbidos de um grande desafio, o de incorporar ao movimento de incentivo ao desenvolvimento de resultados do time de manutenção da multinacional Klabin, em Telêmaco Borba/PR, o tema de comportamento.

O tema é extremamente relevante para as organizações, uma vez visto que 80% dos resultados de um profissional partem desse princípio tão essencial e muitas vezes ignorado.

Nessa abordagem utilizei a história de Usain Bolt, o multicampeão olímpico (10 vezes campeão do mundo) nos 100 e 200 m rasos.

Todo mundo tem 100m rasos pela frente, mas ninguém nunca pensa em como esses 100m rasos podem ser doloridos. Vou explicar.

Quando falamos de resultados, ou melhor, da falta de resultados, o grande aconselhamento ou orientação dos RHs é preparar melhor os seus colaboradores, no entanto, entre o preparo e o resultado existe algo chamado processo. É aqui que o bicho pega.

O processo possui um tempo determinado para acontecer, para Bolt são 9 segundos, para algumas pessoas é um dia, para outras um ano, meses, semanas, etc…

Uma coisa é certa, o processo é irrevogável quando o assunto é alcançar novos resultados. Se você entende isso, então entendeu a coisa toda.

Veja o exemplo:

Antes de subir no pódio e colocar as medalhas de ouro no pescoço (o resultado), Bolt deve ter se preparado muito, abriu mão de algumas coisas, dormiu mais tarde, sentiu dores musculares, acordou mais cedo, em resumo, pagou um alto preço (o preparo). O público grita acaloradamente seu nome quando sobe no pódio, mas nem sequer percebem que os 100m rasos (o processo) é o que de fato gerou o resultado de Bolt e que muitos não venceram o processo.

Outro exemplo.

Antes da borboleta se tornar efetivamente uma borboleta, é uma lagarta. Uma lagarta para se tornar uma borboleta precisa passar por algo chamado casulo (o processo). Nem todas as lagartas saem vivas do casulo, pois o processo é dolorido. Algumas morrem, outras desistem e, as mais fortes e resistentes se transforam em borboletas.

Ambos os exemplos são capazes de gerar uma reflexão: Se você não compreender que o processo existe e não trilhar estrategicamente um caminho comportamental, não vencerá o processo.

Como você tem enfrentado o processo para alcançar os resultados que deseja?

Para colaborar com você, separei 3 pontos para cada etapa de novos avanços em resultados que você pode considerar.


Pense no principais pontos de preparação.

  • Comportamento – inteligência emocional.
  • Identificação de mudanças – clareza do que é realmente necessário mudar.
  • Definição de destino – definição da linha de chegada. 

Pense nos principais aspectos que envolvem o processo.

  • Gestão do comportamento – identificação dos principais comportamentos e habilidades para a jornada. 
  • Gestão da mudança – compreender as ferramentas necessárias para a transição.
  • Autoliderança – o ato de se autogerenciar e compreender as decisões que toma.

Pense nos resultados

  • Autoconhecimento – qual o preço você está disposto a pagar. 
  • Sorte (potencial, trabalho duro e social) – forças, oportunidades e mão na massa.
  • Ambidestria – administração da transição entre o momento atual e futuro.

Um abraço.

Postagens Recomendadas
Contato

Entre em contato

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar