Pessoas são o que realmente importam quando o assunto é resultado

 em Cultura Organizacional, Habilidades Profissionais, Liderança

Tudo, absolutamente tudo, tem a ver com pessoas em uma cooperativa. 

Em 2019 tivemos a oportunidade de conversar com mais de 1.000 pessoas e todas elas unanimemente chegaram a essa conclusão junto conosco. Mas será que é tudo mesmo? 

Vamos descobrir: 

  • Clientes são pessoas. Concorda? 
  • Pessoas são colaboradores. Concorda?
  • Colaboradores são clientes. Concorda? 

Se você concordou então concordará também que quem gera os resultados da sua cooperativa são as pessoas e não os processos. Se não construir um ambiente capaz de transformar pessoas, será impossível transformar resultados. Isso porque antes de qualquer mudança efetiva é necessário que as pessoas acreditam na necessidade da mudança, pois ao contrário do que se pensa, pessoas não são máquinas -pilotos automáticos – que seguem sem questionar as ordens. Elas podem até não questionar diretamente as ordens, mas por não

acreditarem, seus comportamentos e ações indiretamente demonstram a capacidade de enfraquecer os resultados da transformação.

Pessoas possuem opiniões – convicções – crenças – e isso é um grande instrumento de transformação – para que se torne bem sucedida ou mal sucedida.  

Tempos atrás uma publicação da Forbes revelou que 9 em cada 10 estratégias falham nas organizações. Curiosamente os principais fatores de falha são as pessoas, o que reforça os três fatores indicados acima. 

  • As opiniões são passageiras e amparadas em poucas referências, por isso, talvez não sejam significativas ao ponto de atrapalhar um resultado todo;
  • Convicções por sua vez são amparadas em referências + emoções, portanto, referências com emoções levam as pessoas a desenvolverem um senso de certeza absoluta sobre algo ou alguma coisa, nesse ponto, é possível que grandes transformações possam sofrer impactos negativos ou limitadores. 
  • Crenças são mais fortes, mais poderosas e extremamente contagiantes. Crenças são pensamentos sem evidências concretas, porém, fortemente amparados por vinculações emocionais intensas a esse pensamento. Pois uma crença promove nas pessoas comportamentos de resistência que acabam refletindo em ações prejudiciais a qualquer transformação.

Esses três fatores são impactantes ao ponto de contribuírem para um excelente resultado ou a um péssimo resultado, a diferença entre eles está inquestionavelmente na intensidade em que se acredita na informação e nas ações que decorrem de força intensa de pensamento. 

Por isso, pessoas são o que realmente importam em uma transformação de resultados. Elas carregam a responsabilidade de alcançar essas metas e transformar os processos, mas ao mesmo tempo, quase que como um dilema, possuem a responsabilidade de carregar seus próprios pensamentos – em baixo médio ou alto grau de intensidade – verdades, meias verdades ou mentiras, mas reais nas pessoas. Conduzir novos resultados a um conjunto de pessoas que adquiriram essas referências de opiniões, convicções e crenças através de vidas, locais, experiências, informações e fontes diferentes, não é uma tarefa nada fácil, mas necessária para que os resultados sejam significativamente ativados, alcançados e válidos para a organização. 

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário

Contato

Entre em contato

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar