O que é Cultura Organizacional na prática?

 em Cultura Organizacional

O pai da administração moderna, Peter Drucker, deixou registrada uma frase que marcou as organizações a nível mundial: ““A cultura engole a estratégia no café da manhã”. Marcou pelo simples fato de Drucker ser considerado um grande visionário do mundo da gestão organizacional e, por isso, serviu de inspiração para escrever mais este artigo, desta vez com o tema cultura organizacional.

A cultura organizacional é uma expressão comum no contexto empresarial, principalmente nos setores de RH e Educação Corporativa, que exploram o lado humano de uma organização, contemplando pensamento, práticas, normas, valores, comportamentos, hábitos, políticas e crenças, que interagem entre o grupo todo com a finalidade de orientar àqueles que o integram como se fosse uma diretriz especial ou preceito, capaz de direcionar o comportamento das pessoas e suas atividades.

A cultura organizacional é ou pode ser considerado um ativo intangível da organização, ativo esse, que deve ser considerado como ingrediente fundamental para a tangibilização dos resultados, afinal, se eu não tenho pessoas responsáveis, alinhadas, interdependentes, caminhando no mesmo ritmo e para a mesma direção, respeitando os mesmos limites organizacionais, orientados, não tenho um time, uma equipe. Sem cultura organizacional é impossível manter uma competência cultural ativa, um legado organizacional e por fim, uma memória organizacional.

Pode compreender o seguinte:

  • Competência Cultural: As competências podem ser compreendidas como todas aquelas habilidades humanas e fatores de organização que promovem e incentivam a utilização do capital cultural, na interação humana e na produção. A cultura deve estar alinhada com a estratégia.
  • Legado Organizacional: Pode ser compreendido como fator preponderante a dois cenários – passado e o futuro. O legado condicionado ao passado é considerado o bem mais valioso da empresa, pois ela determina a essência e história da organização. O legado condicionado ao futuro remete a um entendimento equivalente: qual a contribuição da organização, para as gerações futuras, no ambiente em que opera? É como pensar em como a organização será lembrada e quais suas contribuições para os anos seguintes.
  • Memória Organizacional: Nenhuma empresa obtêm o resultado no vácuo, ela possui sinais ou faíscas de uma cultura organizacional, mesmo que não tenha total compreensão ainda. A memória organizacional é o meio pelo qual o conhecimento adquirido no passado é trazido para as atividades atuais, resultando, assim, em níveis maiores ou menores de eficiência organizacional. É impossível utilizar a memória sem ter a estratégia e o legado.

CULTURA ORGANIZACIONAL NA PRÁTICA É?

Classificar com 5 estrelas a entrega das metas, mas não apenas como metas, mas sim como resultados. A Cultura Organizacional é a ação de tangibilizar o intangível, e controlar o que se apresenta como incontrolável.

Para tanto, é essencial que se tenha compreensão total do cenário atual de cultura na sua empresa, para poder promover as intervenções necessárias para impulsionar os elementos desta cultura instalada, fazendo com que a mesma se aproxime da cultura que, alinhada a visão estratégica e objetivos da organização, potencialize seus ativos tangíveis e intangíveis, a qual podemos definir como cultura predominante.

A estratégia de cultura pode ser utilizada em várias e inúmeras verticais – seja para desenvolver líderes, para realizar transformação digital ou ações de inovação, basta ter como diretriz três (3) princípios:

  • Alinhamento de pensamento – pessoas pensando de maneiras diferentes geram metas batidas, mas não geram resultados dignos de legado.
  • Alinhamento de comportamento – pessoas com comportamentos alinhados são capazes de terem como fator principal a “cola organizacional”, capaz de trazer unidade, força e resultados expressivos para a organização.
  • Alinhamento de ações – Todos sabem qual é a a missão e a visão da organização, mas é comum que cada um busque o caminho que considere mais correto para atingi-las. Ter alinhamento de ações é ter parâmetros de acompanhamento e sintonia de direção, condicionado o ambiente necessário para que todos caminhem a mesma jornada.

03 INDICADORES DE MERCADO QUE REFORÇAM A IMPORTÂNCIA DA CULTURA

  • Uma pesquisa divulgada na Revista Exame em agosto de 2016, com 2.000 executivos, cita que 69% deles afirmam necessitar de uma mudança estratégica, mas acreditam que a cultura corporativa atual não é capaz de tirá-la do papel.
  • Outra pesquisa, dessa vez com 5.000 executivos (grandes empresas dos Estados Unidos e Europa) aponta que mais de 90% deles concordam que cultura é importante para os resultados, mas só 15% afirmam que cultura vigente é a ideal.
  • Uma pesquisa realizada por James Heskett da Universidade de Harvard, cita que quase 50% da diferença de lucro entre empresas concorrentes se deve à cultura instalada.

RESULTADOS PRÁTICOS DA CULTURA ORGANIZACIONAL

Ao passar a fazer gestão da cultura organizacional, é possível alavancar resultados relevantes em várias dimensões no ambiente de trabalho. A seguir alguns indicadores que demonstram de forma inequívoca a força da cultura para os resultados do negócio:

  • Alto desempenho da organização e melhoria dos resultados;
  • Otimização dos processos organizacionais;
  • Desenvolvimento de valores e ética organizacional;
  • Fortalecimento e integração das lideranças e das equipes;
  • Fortalecimento da governança corporativa;
  • Integridade da entrega do produto;
  • Disseminação em todos os níveis do rumo e das estratégias do negócio;
  • Integração e qualidade dos terceirizados;
  • Ampliação dos níveis de satisfação dos colaboradores.

Isso é Cultura organizacional na prática.

Postagens Recomendadas
Contato

Entre em contato

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar